Rasgando o verbo, Sermões

Um apelo a juventude cristã brasileira.

O cristianismo no Brasil tem crescido sobre uma imensa ignorância bíblica e intelectual. As bênçãos, vitórias, experiências estáticas, a falsa ideia de que o cristão deve ter uma vida sem sofrimento, e que o objetivo de Deus é meramente fazer com que nossas vidas melhorem, tem enraizado o problema e, consequentemente, deturpando ainda mais o significado da fé cristã.

Continue lendo “Um apelo a juventude cristã brasileira.”

Rasgando o verbo, Sem categoria, Sermões

RASGANDO O VERBO: A Marcha da hipocrisia evangélica

Eu leio a bíblia e vendo o dia de ramos, o dia em que Jesus entra em Jerusalém, e é recebido, e aclamado pelo povo, o povo gritando e ovacionando “HOSANA, HOSANA NASALTURAS” ; tudo balela, o povo estava aclamando alguém que era na visão deles politicamente forte para libert Continue lendo “RASGANDO O VERBO: A Marcha da hipocrisia evangélica”

Sermões

Considere o que os outros têm a dizer sobre você

 

Embora as pessoas sintam dificuldade em descobrir seus próprios erros, facilmente descobrem o “erro dos outros” e se consideram aptas o suficiente para falar deles. Muitas pessoas vivem de maneira indevida e ficam cegas em seu próprio ser, sendo incapazes de discernir seus erros. Elas não conseguem enxergar suas próprias falhas, porém observam perfeitamente os dos outros.

Continue lendo “Considere o que os outros têm a dizer sobre você”

Sermões

Porque as pessoas odeiam o Calvinismo? (Parte 1)

 

É um grande fato que o calvinismo é por uma maioria que detém um conhecimento parcial do assunto, severamente odiada e rejeitada como doutrina e teologia devidamente cristã, é de fato a teologia mais realista, porém os arminianos insistem em todos os dias acordar e chamar a doutrina de “diabólica”, dizer que não tem fundamento porque Calvino matou (mandou matar Serveto), e tantas outras coisas que já ouvi. Mas criei esse texto pelo simples motivo de fazer uma nota retórica a esses que dizem que o Calvinismo não é Cristão. Continue lendo “Porque as pessoas odeiam o Calvinismo? (Parte 1)”